Para realizar um procedimento estético ou dermatológico bem sucedido é preciso ter muito cuidado com a escolha de um profissional. Os preços abaixo da média e a popularidade nas redes sociais não são indicativos suficientes para apontar a qualificação de quem presta o serviço. É necessário verificar a validação das especialidades do profissional pelos órgãos responsáveis que são: AMB (Associação Médica Brasileira) e CRM (Conselho Regional de Medicina).

No site do CRM (Conselho Regional de Medicina) de cada estado é possível checar essa informação. Basta procurar o nome do médico e verificar se na ficha dele consta o RQE (Registro de Qualificação em Especialidade) comprovando que ele está apto a atuar na especialização, como por exemplo, a Dermatologia.

Somente graduação ou pós-graduação em uma especialidade não credencia o médico a realizar o atendimento, no entanto que, é muito incomum que alguma pós-graduação seja reconhecida por uma sociedade médica.

Por que você deve ficar atento…

É muito recorrente na dermatologia que médicos sem especialização realizem procedimentos estéticos por um preço abaixo do usual para atrair clientes. Contudo, os pacientes devem estar cientes sobre as inúmeras consequências e riscos que essa atitude imprudente pode desencadear.

Uma cirurgia plástica realizada sem o aparato e especialização necessária traz riscos à saúde e complicações como embolia, hematomas e manchas roxas, acúmulo de líquidos, infecções, trombose, cicatrizes deformadas, diminuição da sensibilidade da região entre outros.

Não acredite em milagres!

Outro cuidado muito importante que devemos ter é: não acreditar em tudo que vemos, principalmente nas redes sociais! Muitas informações falsas circulam pela internet, como a nova onda do Skincare, que tornou muito comum a divulgação de dicas naturais e receitas caseiras com produtos que você certamente tem em casa para ter uma pele incrível. Mas, nem sempre essas “dicas” são verdadeiras, e normalmente não possuem nenhum estudo que comprove a eficiência do método.

É importante ressaltar que o CFM proíbe sensacionalismos e autopromoções como forma de proteger o próprio paciente, portanto, sempre suspeite de métodos que prometem resultados milagrosos!

Assim como o especialista, pesquise o local

Além de profissionais registrados, é importante atentar-se ao ambiente onde será realizado qualquer procedimento estético ou dermatológico. Os estabelecimentos precisam ser habilitados pela Vigilância Sanitária e devem conter equipamentos para prestar atendimento em casos de emergência e reduzir os riscos de quaisquer complicações.

Desta forma, seja para aplicar uma receita caseira no rosto, aquele “produtinho do momento” ou realizar um procedimento cirúrgico, verifique sempre se a fonte de informações é confiável e, nos casos de tratamentos dermatológicos, se o médico possui validação pelos órgãos responsáveis, comprovando a capacitação para prestar o serviço que fornece.